23 novembro 2007

Falta de inspiração; excesso de indignação

Ah essa tenebrosa paralisia da falta do que escrever. Quando a caneta pesa como uma âncora e você simplesmente não consegue sair do lugar. Vou para o micro e é aí que não sai nada mesmo. Acho que a TV Senado está me atrapalhando. Há alguns poeminhas não terminados esperando inspiração, mas quando volto a eles não os reconheço...alguns são deserdados sem maiores explicações. Em outros ainda tento a salvação trocando uma palavra aqui e ali, subtraindo uma frase ou acrescentando outra, mas quando é assim o resultado não é bom. Bom mesmo é quando da primeira frase a pena corre ligeira e só é preciso um retoque ou outro para vê-los terminados. Por enquanto fico nessa mar sem ondas aguardando um vento de ânimo para escrever algo novo. Isso se o Senador Mão Santa deixar.

O Senado está falando sobre o caso da adolescente paraense que ficou numa cela com mais 20 homens e teve que fazer sexo em troca de comida. Vocês já devem ter acompanhado o assunto e por isso não colocarei nenhum link aqui.

Mas aí lembrei de outro caso igualmente absurdo de uma mulher que foi estuprada e condenada a 200 chibatadas em Riad.

Lá, pelo menos, houve um julgamento baseado nas leis islâmicas do país por mais estúpido que algo desse tipo possa ser e é, mas no Pará? Terra de minha mãe e de Nossa Senhora de Nazaré? Um estado reconhecido por sua religiosidade? Há outras coisas absurdas acontecendo por lá que envolvem invasão de terra, mas diante de um absurdo desses que já descambou para ameaças ao pai da jovem e propostas para alterar o documento de nascimento da adolescente de 15 anos para que ela deixe de ser "di menor", qualquer problema é menor.

O mundo já acabou só esqueceram de nos avisar!

4 comentários:

tita coelho disse...

tens um dom...ainda que indignado consegues fazer belos versos...tristes...mas com muita emoção!! beijos bom final de semana :)

Carolina disse...

indignação e, como diria minha priminha, "absurdada"... essepaís nunca irá pra frente...
bjos...

Saramar disse...

Alexandre, sobre essa vergonha, escrevi hoje.
É muito triste ver como os seres humanos estão se tornando monstruosos e insensíveis.

beijos

Cármen Neves disse...

Olá! Entre um blog e outro, cheguei aqui. Olha, o assunto é revoltante. Enquanto houver a MALDADE no mundo, atos como esse acontecerão.Um abraço,